//
Artigos

Método Suzuki

Por Charles Regauer


Dando continuidade ao assunto sobre métodos, encontrei algo a respeito na comunidade oficial do orkut. Pegar da wikipedia seria muito frio. Por isso preferi impressões mais pessoais.

A intenção não é falar tudo sobre o método, mas o suficiente para despertar a curiosidade por conhece-lo. Aliás, foi o meio pelo qual iniciei meus estudos no violino. Já fazem 10 anos, mas ainda não me esqueço.

Israel Honorato Dutra

Falando sobre Suzuki

Venho frequentando há pouco tempo essa comunidade, tenho gostado muito do que encontro por aqui, porém, algumas coisas que ouço por aqui têm deixado meus cabelos em pé! Estou falando do método Suzuki. Vou tentar falar um pouco sobre esse método. Eu não tenho tenho doutorado nem mestrado no assunto, mas alguma coisa eu posso explicar, já que várias dúvidas já apareceram.

O que é o “Método Suzuki”?

Primeiramente ele não é um estritamente um método, mas uma filosofia de ensino musical. Ele é muito mais do que que aqueles livros ou CDs com peças selecionadas, (Volume 1, 2…). Aquela é apenas uma sugestão de repertório, usando aqueles livros não define se minha aula é com o método Suzuki ou não, assim como você pode ensinar pelo Método Suzuki sem utilizar aqueles livros e CDs.

“Ensinar música não é meu propósito principal. Eu quero fazer bons cidadãos (…). Se uma criança ouve boa música desde o dia do seu nascimento e aprende a tocar (…), ela desenvolve a sua sensibilidade, disciplina e tolerância. Ela desenvolve um bom coração”. (Shinichi  Suzuki)

O professor Suzuki parte do princípio de que todas as crianças japonesas falam japonês, mesmo que esta seja uma língua muito difícil. Logo, ele elabora um metodologia e em que a música é ensinada como se fosse uma nova língua. Essa nova língua deve ser ensinada desde cedo, do mesmo modo que um bebê aprende a língua materna: primeiro ele ouve, tenta reproduzir alguma palavra, repete diversas vezes, aperfeiçoa, aumenta o vocabulário e após isso lê ou escreve. Essa é a base do Suzuki.

Outros fator importante é a boa relação pai-professor-aluno, em que a mãe ou pai assite todas as aulas e auxilia no estudo diário do aluno.

Vários outros pontos devem ser levados em conta em relação ao Método Suzuki. Um deles, que muitos esquecem é que ele foi utilizado no Japão no período pós II Guerra. Não há como recriar o mesmo ambiente de ensino em outro país e em outro século.O sentimento de reconstrução do país, a ociosidade de muitas mães desempregadas, a diciplina dos japoneses, os resultados a curto prazo e sem dúvida a fé dos japoneses em algo que traria vida ao país influenciaram intensamente no sucesso do método. Portanto é impossível recriar esse mesmo ambiente aqui no país hoje, adaptações são necessárias, e só um bom porfessor,treinado através dos cursos de especialização Suzuki da SAS (http://www.suzukiassociation.org/) ou um professor muito dedicado à pesquisa e ao estudo podem aplicar esse método com eficiência.

Há outros diversos elementos vitais para o funcionamento do método, que sem eles NÃO HÁ EDUCAÇÃO SUZUKI.

BIBLIOGRAFIA:

(Pequena bibliografia sobre o Método Suzuki e assuntos relacionados ao ensino de violino para crianças)

BARBER, Barbara. A Comparison of Traditional and Suzuki Teaching.
American Suzuki Journal, 1991, p.1-8.

GERLING, Fredi. Suzuki: o método e o mito. Em Pauta, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 47-56, dez. 1989.

KREITMAN, Edward. Teaching from the Balance Point. Western Springs, IL: Western Springs School of
Talent Education, 1998.

ROLLAND, Paul. Prelude to String Playing. New York: Boosey & Hawkes, 1972. The Teaching of Action in String Playing. Urbana, Illinois: Illinois String Rechearch
Associates, 1974

STARR, William. In: Wilson, F.R. e ROEHMANN, F. L. (eds). Music and
Child Development. The biology of music making. Saint Louis, MMB Music
Inc., 1997, p.377-383.

STARR, William. The Suzuki Violinist: a guide for teachers and parents. Knoxville,
Tennessee: Kingston Ellis Press,

STARR, William J. To learn with love: a companion for Suzuki parents. Knoxville, TN: K. Ellis Press, 1983.

SUZUKI, Shinichi. Ability development from age zero. Athens, OH: Ability Development Associates, 1981.

SUZUKI, Shinichi. Where love is deep: the writings of Shinichi Suzuki. New Albany, IN: World-Wide, Press, 1982.

SUZUKI, Shinichi. Educação é amor. 2.ed. Santa Maria: Palotti,1994

SUZUKI, Shinichi. Nurtured by Love: The Classical Approach to Talent Education. 2ª ed., trad. Waltraud Suzuki. New York: Exposition Press, 1983.

About these ads

Sobre Violino Vermelho

Violino Vermelho é um portal de notícias e serviços sobre música. Saiba mais! Acesse: www.violinovermelho.com.br

Discussão

Um comentário sobre “Método Suzuki

  1. estou fazendo uma pesquisa na faculdade de artes sobre o metodo Suzuki, achei bem interessante a forma como Suzuki aborda o ensino, pela logica do método, eu acho possivel que a criança aprenda a musica como se fosse uma segunda língua, conheço crianças que por terem pais de nacionalidades diferentes aprendem a falar as duas linguas desde muito cedo, com a musica deve ser igual, mas há a necessidade da pre disposição dos pais e professores, o filho de uma amiga minha tem 6 anos e toca flauta doce desde os tres anos de idade, no começo ele brincava com o instrumento que ganhou da tia, uma flauta doce de brinquedo mesmo, como o pai dele toca clarinete, começou a tocar tanto o clarinente quanto a flauta para o menino ver, e o Luiz Felipe começou a se interessar e a tocar dia apos dia, ate que um dia conseguiu tocar algumas notas harmoniosas, minha amiga colocou ele para aprender a musica e hoje ele coninua tocando flauta doce e ja consegue tocar peças inteiras, tiradas na flauta doce.
    o metodo suzuki para as crianças mais parece uma brincadeira do que um ensino, por isso a criança se interessa e se diverte, não tendo o ensino musical como uma obrigação.

    essa e a munha opinião, talvez não agrade a todos e nem se ihguale as teorias de Suzuki, mas eu acredito no metodo e acho sim que é possivel desenvolver esse metodo em qualquer lugar desde que haja a comprensão e a integração de pais, alunos e professores.
    o mais importante é deixar que as crianças se divirtam enquantam brincam de tocar.

    Cassia

    Publicado por Cassia Dias de Oliveira | 27/09/2009, 09:18

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Visitas

  • 272,625 Acessos
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 49 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: